I&D

Investigação e Desenvolvimento

Uma abordagem diferente

Hans Jörg (Jorge) Böhm natural da Alemanha, foi em 1969 o maior importador de vinho português, tendo-se deparado com grande dificuldade em obter vinho das castas nobres autóctones no volume desejável. Assim, em 1979 recorreu ao governo português para a instalação de um viveiro para seleção e produção de material certificado, de forma a obter o volume e a qualidade de vinho desejada. Em 1981 foi adquirida uma propriedade em Montemor-o-Novo, com base num projeto da Universidade de Geisenheim (Alemanha) tendo sido fundados os Viveiros PLANSEL.
O projeto foi apoiado pela KfW (Alemanha), para facilitar a exportação de vinho. Foram assinados protocolos com a EAN- Departamento Fitopatologia, a Universidade de Évora Departamento de Enologia e com a Universidade de Geisenheim para criar a seleção clonal de castas autóctones. Com projetos PEDAP, AGRO 1 e 2, NATO e EU nos finais de 1980, em 2000 foram certificados 48 clones de castas autóctones e porta-enxertos na DGPC/CNEVV. Foi também registada uma nova casta tolerante às doenças criptogâmicas. A Plansel tem articulado o conhecimento científico com o setor produtivo, organizando simpósios, workshops e o único Portal na Internet que apresenta a vasta diversidade de castas autóctones Portuguesas (http://www.vinetowinecircle.com). A inexistência de projetos científicos para entidades privadas, e com a mudança de paradigma (instalação da rega e mudanças no mercado) em 2013 a PLANSEL iniciou e financiou a seleção tradicional e morfo-funcional.

Visite o website Vine to Wine Circle

© Copyright 2019 PLANSEL GROUP | website by: Cazulo